Feliz Ano Novo do porco de terra

Coluna Reflexus por Sergio Piva em 19 de fevereiro, 2019 16h02m
Facebook Twitter Whatsapp

A China entrou em seu Ano Novo no dia 5 de fevereiro, que se estenderá até o dia 25 de janeiro de 2020. Diferente do nosso calendário Gregoriano, baseado no ciclo solar, o chinês leva em consideração as fases da lua e a posição do sol.

Outra peculiaridade é que, na China, o ano é relacionado aos 12 animais que, segundo a lenda, teriam atendido ao chamado de Buda para uma reunião e, em agradecimento, foram transformados em signos, sendo eles rato, búfalo, cobra, cavalo, carneiro, macaco, galo, dragão, tigre, touro e cachorro e o porco, que regerá o ano de 2019.

Os anos chineses também evoluem em ciclos de dez anos, segundo seu horóscopo. Cada conjunto de dois anos consecutivos é regido por um elemento cósmico Chinês. São cinco elementos: Madeira, Fogo, Terra, Metal e Água. A terra é o elemento do novo ano.

As comemorações do Ano Novo chinês, que duram dias, com festas, desfiles e festivais, já começaram. Na véspera, os chineses limpam e arrumam a casa, cortam o cabelo, fecham as contas, presenteiam os deuses que protegem a casa, preparam as roupas, organizam a empresa e o comércio.

Mas o que o Ano Novo Chinês tem a ver com o Brasil, se nem fazer essa festa toda podemos. Não podemos agora, mas daqui a pouco, no carnaval, podendo ou não, muita gente vai comemorar, sem arrumar a casa, cortar o cabelo e, principalmente, sem fechar as contas.

Apesar de serem comemoração e tradição diferentes da nossa, deveríamos adotá-la, já que estamos cercados de chineses por todos os lados, pois, hoje em dia, quase tudo que compramos é chinês. Em casa, tem tanta coisa feita na China que meus olhos estão quase ficando puxados.

Publicidade

Se os símbolos chineses do porco e da terra fossem aplicados neste ano aqui no Brasil, até faria sentido, pensando na porcaria que a Vale refez com toda aquela terra em forma de lama na represa que se rompeu em Minas Gerais. Pior, não é piada, mas é simbólico. Simboliza o descaso que o dinheiro tem com a vida.

Para contradizer, no Congresso Nacional a barragem não se rompeu, mesmo após a renovação de grande parte de seus membros, a Câmara e o Senado continuam represando os rejeitos das velhas lideranças que irão ditar novamente o ritmo do funcionamento de legislativo federal.

Bem que poderíamos realmente adotar por aqui os símbolos chineses de 2019, pois, na verdade, o porco carrega energia de prosperidade e auspicia que os problemas que vierem terão solução imediata e a terra é o elemento de solidez, estabilidade, fertilidade e introspecção.

O porco também é símbolo de paciência para os chineses. Outro grande motivo para adotá-lo, porque, com certeza, neste ano, seja ele novo ou em processo de envelhecimento, o que mais nós brasileiros vamos precisar é de paciência. Então, saudemos o porco, se ele vier, e viva a terra (aos montes).

Publicidade
Assuntos:
Compartilhe esta notícia:
Facebook Twitter Whatsapp

Comentários