Cabo Santos faz desabafo sobre mortes na UPA

Administração Da Redação em 13 de maio, 2021 11h05m
Facebook Twitter Whatsapp

O vereador Ailton José dos Santos, o Cabo Santos, fez um desabafo esta semana na Tribuna da Câmara sobre as mortes na Unidade de Pronto Atendimento – UPA, de pacientes com a Covid-19. “A UPA não tem estrutura, a UPA não é local para se internar pessoas”. 
Cabo Santos revelou que obteve informações de que, entre os dias 10 de março a 20 de abril, 39 pessoas morreram na UPA de Fernandópolis. “Enquanto pessoas morriam debaixo de uma tenda, o governador João Dória retinha com ele R$2,9 mi, que eram do Governo Federal para Fernandópolis, e só liberou esse dinheiro depois de uma intervenção judicial”, disse.
O vereador lembrou que a cidade tem hoje um divisor de águas, que se concentra entre antes e depois da pandemia, uma vez que será inaugurada a “Praça da Memória” para homenagear os mortos pela Covid-19. Santos fez questão de ressaltar que o Governo Estadual prometeu um hospital de campanha, que não veio, e que, por falta de atitude, impediu a vinda de mais quatro leitos para a Santa Casa. “Eu sou cobrado nas ruas todos os dias. Eu acho que nós, como Câmara, temos o dever legal, constitucional e moral de apurar responsabilidades”.

Publicidade
Compartilhe esta notícia:
Facebook Twitter Whatsapp

Comentários