Primeira Expointer digital começou neste sábado com vendas de máquinas

Agricultura Da Redação em 31 de agosto, 2020 15h08m
Facebook Twitter Whatsapp

Considerada uma das feiras agropecuárias mais tradicionais da América Latina, a Expointer precisou se adaptar ao novo normal imposto pela pandemia do novo coronavírus. A saída encontrada pelo governo do Rio Grande do Sul e pelas entidades organizadoras foi levar o evento para o ambiente digital.

Neste sábado, 29, a feira começa com a venda de máquinas dentro do site oficial da Expointer. O presidente do Sindicato das Indústrias de Máquinas e Implementos Agrícolas do Rio Grande do Sul (Simers), Claudio Bier, conta que a plataforma online vai atender os produtores rurais sem que eles tenham que sair de casa, respeitando todas as medidas de distanciamento social.

Na plataforma digital, o visitante vai encontrar os expositores, navegar pelas diferentes marcas e conversar com os vendedores por meio de um chat ou em salas de reunião virtual.

Publicidade

“Gostaríamos de estar lá, naquele palco maravilhoso que sempre foi a nossa feira, com contato direto com o nosso cliente, mostrando as nossas máquinas ao vivo, mas, infelizmente, isso não pôde acontecer. Então, nós nos reinventamos! Estamos muito entusiasmados, porque a abrangência da Expointer digital será muito maior, atingirá um número muito maior de agricultores do que a versão presencial”, declara Bier.

O presidente do Simers espera que o setor supere os negócios realizados na Expointer de 2019, que totalizaram R$ 2,3 bilhões. Segundo ele, o produtor gaúcho colheu uma boa safra de arroz e está otimista com a safra de inverno.

“Com esse preço maravilhoso que está, o arrozeiro está animado, e vai renovar seu parque de máquinas porque ele não comprava máquinas há bastante tempo. Além disso, em função da frustração da safra de soja, o pessoal se voltou muito ao plantio do trigo, que tem preço em dólar. Todo mundo sabe que será um preço bom. Tudo isso está trazendo clientes para nossas indústrias. Nosso setor está bem, o agro está bem. Continuamos vendendo porque o agro não parou”, finaliza Bier.

Publicidade
Compartilhe esta notícia:
Facebook Twitter Whatsapp

Comentários