Estimativa do JI quase se concretiza nesta sexta, Fernandópolis atingiu 197 casos positivos de COVID-19

COVID-19 Da Redação em 12 de junho, 2020 20h06m
Facebook Twitter Whatsapp

Autoridades estimam que números podem dobrar nos próximos 15 dias, caso população não colabore com o isolamentoFoto: Divulgação/PMF

Na quinta-feira, 11, a reportagem do JI fez uma estimativa de que a cidade poderia chegar a 200 casos de casos positivos de COVID-19 neste final de semana. Este número quase foi alcançado nesta sexta-feira, 12, com a confirmação de 17 novos casos na tarde de hoje, o município quase dobrou o número de caos em uma única semana.

Há uma semana tínhamos 102 casos registrados, hoje nos aproximamos dos 200 casos. Isto nos leva a crer que a estimativa de que a cidade poderá chegar em 500 casos da COVID-19 até o final do mês pode se concretizar.

Tanto o prefeito André Pessuto (DEM), como o Secretário Municipal de Saúde Ivan Veronezzi se demonstraram muito preocupados esta semana. Pois caso a cidade continue tendo este aumento gradativo nos casos da doença, possivelmente o Estado voltará a classificar Fernandópolis na fase 1, o que significa dar um passo atrás e ver nosso comércio se fechando novamente.

Publicidade

O grande problema são as recentes aglomerações familiares e entre amigos, que estão levando muitas pessoas ao contágio em grupo. Não adianta muitos se protegerem enquanto uma parcela da população acha que é imune a doença e não faz nada para impedir o crescimento na curva de contágio.

Bares localizados em bairros são outro problema, enquanto restaurantes e lanchonetes no centro da cidade procuram seguir as regras e só trabalhar com o ‘Delivery”, nos bairros a população acha que não existe risco, pois é normal avistar aglomeração nos finais de tarde na porta de bares, onde grupinhos de amigos se reúnem para bater papo, e tomar a cervejinha, mas o que não estão levando em conta, que isto coloca sua saúde em risco e de toda a família, pois estes que hoje desobedecem as normas de isolamento, podem vir a ser futuramente, números positivos da COVID-19, ou até mesmo vir a contaminar um membro da família, podendo levá-los à óbito.

O médico infectologista da Vigilância Epidemiológica de Fernandópolis, Márcio Gaggini, pediu a colaboração da população para evitar a realização de festas e churrascadas.

Os aumentos dos casos recentes na cidade são oriundos de encontros familiares e festas com amigos. Gaggini pediu colaboração de todos. “Haverá momentos em que vamos poder fazer festas, mas esse não é o momento”, destacou Gaggini.

Publicidade
Assuntos:
Compartilhe esta notícia:
Facebook Twitter Whatsapp

Comentários


Notícias relacionadas