Pedranópolis tem primeira vítima fatal por COVID-19

COVID-19 Da Redação em 08 de julho, 2020 19h07m
Facebook Twitter Whatsapp

Faleceu no final da tarde desta quarta-feira, 08, uma mulher de 59 anos vítima de COVID-19. T.C. estava internada há mais de uma semana e não resistiu a doença. Ela apresentava algumas comorbidades como diabetes, chagas e pressão alta. O corpo foi sepultado no cemitério municipal de Pedranópolis, onde não houve velório devido aos protocolas em caso de falecimento por COVID-19. A vítima era moradora do Povoado de Dulcelina.

O município de Pedranópolis possui atualmente 12 pessoas contaminadas pelo novo coronavírus, sendo 5 do povoado de Dulcelina, 2 do distrito de Santa Izabel do Marinheiro e 5 na sede do município.

Levantamento efetuado pela VISA - Vigilância em Saúde do município afirma que se a população não colaborar com o isolamento social e uso de máscaras, tomando assim os cuidados necessários este número poderá chegar facilmente a 50 casos até o final do mês.

A falta de responsabilidade por parte da comunidade pode agravar a situação de contágio no município. A vigilância vem recebendo centenas de reclamações e denúncias de pessoas que se recusam a usar máscara, e continuam frequentando bares e lanchonetes na cidade.

Um fato que chamou a atenção foi a realização de um campeonato de ‘pipa’, que ocorreu em um terreno ao fundo do Campo de Futebol. O conselho Tutelar foi acionado e os pais de crianças e adolescentes que estavam no local deverão ser responsabilizados.

Há algumas semanas um trabalho educativo vem sendo realizado em conjunto pela Vigilância Sanitária do município e o Setor de Saúde, onde agentes estão visitando o comércio da cidade e orientando sobre o uso adequado de máscaras e alertando para a possibilidade de multa. Já na próxima semana quem estiver desobedecendo a norma do uso de máscaras poderá ser multado, seja transeunte ou comerciante.

Publicidade

Aglomeração em bar, praças e festinhas familiares continuam acontecendo em Pedranópolis e mesmo com orientações sobre a possibilidade no agravamento do quadro de contaminações, algumas pessoas parecem não acreditar.

A morte desta tarde trouxe um alerta para as autoridades locais, onde além do número de infectados confirmados se sabe de outras dezenas que apresentaram sintomas leves da doença, mas não procuraram ajuda médica.

Desde o dia 29 de junho uma norma do governador de São Paulo, diz que é obrigatório o uso de máscara e autoriza os municípios a aplicarem multa em caso de desobediência.

Um decreto do governador prevê multas pesadas para os que não respeitarem as regras. Será que vão começar a respeitar somente com duras multas ou quando alguém da família passar pela doença ou até mesmo vir a óbito.

Publicidade
Compartilhe esta notícia:
Facebook Twitter Whatsapp

Comentários


Notícias relacionadas