Universidade emite Nota Oficial sobre desativação de curso de Medicina

Educação Da Redação em 31 de março, 2020 17h03m
Facebook Twitter Whatsapp

A Universidad Brasil emitiu uma notqa oficial que foi encaminhada as seus funcionários, corpo clínico e docentes, em relação ao notifiado sobre a decisão do MEC- Ministério da Educação e Cultura sobre a desativação do curso de Medicina no Campus de Fernandópolis.
Na nota a Universidade afirmou que esta tomando todas as providências necessarias para amenizar tal quadro.
Medidas juridias estão sendo tomadas pela universidade a fim e evitar a decisão do MEC.
Veja abaixo a Íntegra da Nota:


UNIVERSIDADE BRASIL

COMUNICADO 


AO NOSSO CORPO DOCENTE, ALUNOS, COLABORADORES,

Publicidade

COMUNIDADE ACADÊMICA E AO PÚBLICO EM GERAL 

O curso de Medicina da Universidade Brasil, com mais de 23 anos e nota 4 na avaliação do MEC, recebeu nesta data, com absoluta consternação e inconformismo, a decisão administrativa do Secretário de Regulação e Supervisão da Educação Superior do MEC determinando sua desativação no campus Fernandópolis da Universidade Brasil. 
 
No momento crítico da pandemia mundial do novo coronavírus-COVID-19, em que os serviços técnicos da ciência e da medicina se fazem fundamentais para o controle dessa doença que já causou mais de 40 mil mortes no planeta, a medida extrema, exarada em face de processo administrativo que tem sido objeto de discussão multidisciplinar nas esferas competentes do MEC, causa perplexidade ímpar ao meio acadêmico, impondo-nos refletir com sensatez e equilíbrio, exigindo nossos melhores esforços no sentido de esclarecer fatos e demonstrar a absoluta lisura e regularidade do curso de Medicina objeto da decisão. 
 
No ideal de formar profissionais de alto gabarito e cooperar com o país no enfrentamento ao Covid-19, nossos alunos poderão contribuir com o conhecimento médico adquirido para conter a expansão do vírus e, assim, integrar-se à sociedade brasileira com o melhor que a Universidade possui como fator de ciência e de conhecimento. 
 
Assim, reiteramos ao nosso corpo docente, discente e demais colaboradores que todas as medidas legais estão sendo tomadas para equacionar esse quadro, ao tempo em que reafirmamos o compromisso de prover e controlar os processos estudantis em andamento, de modo a não gerar prejuízo a nenhum estudante enquanto perdurar a decisão do MEC. 
 

São Paulo, 31 de março de 2020. UNIVERSIDADE BRASIL 

Publicidade
Compartilhe esta notícia:
Facebook Twitter Whatsapp

Comentários


Notícias relacionadas