Casas em Álvares Florence são entregue sem energia elétrica

Geral Da Redação em 19 de novembro, 2020 08h11m
Facebook Twitter Whatsapp

As famílias contempladas com as 107 casas construídas em Álvares Florence não conseguem ter tranquilidade. Depois de esperar e batalhar praticamente um ano para conseguir entrar nas residências, agora a luta é para ter energia elétrica, algo que os imóveis ainda não possuem.

O jornal A Cidade tem acompanhado a “saga” das famílias comtempladas com as unidades habitacionais. Tudo começou em junho do ano passado, quando foram abertas as inscrições para o sorteio de 107 moradias e no dia 27 de julho as famílias foram sorteadas. O conjunto habitacional foi construído pela CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano) em parceria com a Prefeitura Municipal de Álvares Florence e o investimento foi de R$ 12 milhões.

Na última terça-feira, após uma espera de aproximadamente um ano, as casas foram entregues, porém não há energia elétrica. As famílias, que criaram um grupo no WhatsApp, estão revoltadas com a situação. “Tem gente morando lá à luz de velas, porque já fez as mudanças e não vai levar de volta”, relatou uma das contempladas.

Publicidade

Outra mulher observou que “sem energia elétrica não dá para fazer nada”. “É uma falta de respeito com a gente”, acrescentou.

O questionamento que as famílias fazem é: “por que as casas foram entregues sem energia elétrica”. “Olha, é difícil entender algo assim. Nós esperamos um ano, agora entramos na casa, mas estamos sem energia, isso aqui virou mesmo uma novela”, comentou uma moradora.

O jornal A Cidade entrou em contato com a CDHU e com a Elektro para saber sobre a situação, mas, até o fechamento desta edição, somente a companhia de energia comentou a questão. “A Elektro foi informada às vésperas da entrega das casas, e já cadastrou os pedidos de ligação e planejou o atendimento. Porém, durante as vistorias foi identificado que os padrões de energia estão em desacordo com as normas, sendo necessária devida correção. CDHU, Prefeitura e construtora foram informadas dessa necessidade. Assim que regularizada a situação, a Elektro retomará a programação e as ligações”, disse a empresa.

Publicidade
Compartilhe esta notícia:
Facebook Twitter Whatsapp

Comentários