Cientistas descobrem que Marte já foi tão bonito quanto a Terra!

Geral tempo.com em 26 de outubro, 2021 08h10m
Facebook Twitter Whatsapp

Cientistas descobriram que Marte já foi um planeta abundante, quente e úmido no passado. Será que a Terra também se tornará um planeta deserto? (imagem: Wikimedia Commons)

Cientistas descobriram que Marte já foi um planeta abundante, quente e úmido no passado, que pode inclusive ter abrigado vida. A grande questão é, será que a Terra também se tornará um planeta deserto no futuro?

Hoje, acredita-se que Marte foi um planeta úmido no passado, com água líquida acumulada em crateras profundas e inúmeros rios serpenteando pelo terreno irregular. Essa era a realidade há bilhões de anos atrás, quando o planeta ainda tinha uma atmosfera densa e montanhas gigantescas perfurando o céu, diferentes de qualquer montanha da Terra.

Hoje, no entanto, conhecemos Marte como um planeta desértico, frio e árido, com uma atmosfera muito rarefeita e nada de água. Entender o passado do planeta vermelho e como ele se transformou no que é hoje pode nos dar respostas sobre o futuro do nosso próprio planeta.

O objetivo das missões espaciais que têm sido enviadas à Marte é compreender este e outros grandes mistérios do nosso sistema solar. Mais do que isso, cientistas têm buscado desesperadamente por qualquer sinal de vida perdida nos últimos anos - Se o planeta realmente foi tão abundante no passado, ele pode também ter abrigado vida.

De acordo com a Dra. Becky McCauley, pesquisadora ligada à NASA, Marte já foi um planeta igual à Terra, cerca de 4.5 bilhões de anos atrás. Nessa época, Marte era mais úmido e quente do que a Terra, o que lhe dava condições para abrigar grandes lagos e oceanos.

E mais do que isso - graças às descobertas do rover Curiosity em Marte, sabemos que além de quente e úmido, Marte também teve material orgânico em sua superfície, o que poderia ter tornado possível vida no planeta.

Publicidade

Faz sentido, já que quando o Sistema Solar nasceu, tanto Marte quanto a Terra se formaram a partir dos mesmos elementos. Na Terra, a vida progrediu graças à atividade geológica do planeta e ao movimento das placas tectônicas. Já em Marte, a atividade geológica simplesmente parou, fazendo com que ele se tornasse um planeta desértico.

Como Marte se tornou um planeta seco?

Os cientistas acreditam que um grande evento, ainda desconhecido, aconteceu em Marte bilhões de anos atrás e causou a mudança climática que o transformou em um planeta seco. Durante este evento, a maior parte da atmosfera do planeta foi perdida para o espaço.

E de fato, cientistas da Mars Atmosphere and Turbulent Evolution (MAVEN) descobriram que 65% do argônio na atmosfera de Marte foi perdido para o espaço, o que pode nos oferecer uma pista do que houve.

A única maneira desse elemento ser perdido é através de um fenômeno causado pelos ventos solares, a pulverização catódica. A próxima etapa no estudo é determinar se o fenômeno também foi responsável por remover outros átomos e moléculas, como o dióxido de carbono, ou se outra fonte desconhecida causou a grande mudança no planeta.

No fim das contas, o que sabemos é que sem uma atmosfera estável, toda a água líquida de Marte também foi perdida, e com ela a exuberância que Marte exaltou em seu passado. Mas ainda há um longo caminho pela frente até que seja possível determinar que tipo de evento catastrófico causou essa mudança - E se isso representa algum risco para nosso próprio planeta.

Publicidade
Compartilhe esta notícia:
Facebook Twitter Whatsapp

Comentários