MOCAP: artistas de Jales e região apresentam trabalhos autorais na 5ª Mostra da Canção Popular

Geral Da Redação em 17 de maio, 2022 16h05m
Facebook Twitter Whatsapp

O Centro Cultural Dr. Edílio Ridolfo, o Teatro Municipal, na noite de sábado, dia 14, reviveu uma noite especial consagrada entre os anos de 1978 e 1981. A 5ª edição da Mostra da Canção Popular de Jales e Região – MOCAP, reuniu grandes talentos musicais que deram um show de interpretação com suas músicas autorais.
A mostra, realizada pela empresa William dos Santos Milare-Me, em parceria com a Prefeitura de Jales, e apoio da Lei de Auxílio Emergencial Aldir Blanc, contou com a presença do chefe de gabinete da Prefeitura Municipal, José Angelo Caparroz Vieira, do secretário de Administração, Reginaldo Viota, do diretor de Turismo, Marcos Seixas, do vereador Hilton Marques, artistas jalesenses, além de um grande público.
Lindas canções autorais foram apresentadas na noite, entre elas, “Nossa Bandeira”, interpretada pelo grupo Arte Samba; “Não há outro Lugar”, por Sabrina Kesia; “Voltando de Longe”, por Emerson Botton; “Bússola do Amor”, por Matheus Teodoro de Lima; “Gaiola Dourada”, por Tadashy; “Calma”, por João Saad; “Mostra-me tua Glória”, por Renan Pazim; “A Última Pedra”, por Heitor Soler; e “Momentos”, por Danilo Rollemberg.
O secretário de Administração e mestre de cerimônia Reginaldo Viota abriu a noite agradecendo aos organizadores, à Prefeitura de Jales, parceira do evento, e a todos os patrocinadores e também ressaltou a importância do resgate do festival que foi sucesso no final da década de 70 e início dos anos 80 e que atraiu autores e intérpretes de várias partes do país. 
O organizador William Milaré também deu boas-vindas ao público e agradeceu o apoio de todos os envolvidos na 5ª MOCAP que teve o objetivo de fomentar a cena da música autoral na região. Em seguida, a professora e preparadora vocal Fernanda Burilli iniciou a mostra interpretando brilhantemente clássicos da música popular brasileira da época de ouro dos festivais, como Disparada, de Jair Rodrigues; A Banda, de Chico Buarque; e Como nossos Pais, eternizada na voz de Elis Regina.  
No total foram registradas 22 inscrições. Destas, oito canções de Jales e duas da região se classificaram para a apresentação, obedecendo às normas previamente estabelecidas. A equipe de curadoria selecionou 10 participantes (obedecendo os critérios de participação local/regional previstos no Edital 01/2021. Havendo uma desistência regional de última hora se apresentaram 9 compositores/intérpretes.
Durante a mostra, os artistas selecionados passaram por avaliação do corpo de júri técnico presente formado por Rogerio Marianno Corona, Selma Regina de Leão, Fabiana de Cassia Batista Palácios, filha do vencedor da primeira edição, Sr. João Batista; e Elena Maria Gonçalves dos Santos Baitello, vencedora da segunda edição da MOCAP. Eles subiram ao palco receberam homenagens e foram aplaudidos pelo público presente.
Após as apresentações, a classificação foi anunciada. Conquistou a terceira colocação o grupo Arte Samba (Jales); em segundo lugar, Renan Pazin (Jales); e o primeiro colocado foi o músico Heitor Soler (de Aparecida D’Oeste), que receberá como prêmio mentoria com profissionais da música e do setor audiovisual. Os três primeiros colocados também receberão auxílio para lançamento da música em um EP. 
Para fechar a noite com chave de ouro, a Banda Alcateia, formada por músicos de Jales e de Ilha Solteira, interpretou músicas autorais e clássicos do Rock n’ Roll. 

Publicidade
Compartilhe esta notícia:
Facebook Twitter Whatsapp

Comentários