Embriagado, homem bate o carro sozinho e luta com policiais para não ser preso

Policiais militares tiveram trabalho para conter um homem de 47 anos nesta segunda-feira (3) em Rio Preto. De acordo com informações do boletim de ocorrência, acusado bateu o carro sozinho e apresentava sinais de embriaguez no momento em que foi abordado pelos PMs. Era por volta de 21h, quando os oficiais foram chamados para uma ocorrência de acidente de trânsito sem vítima no Jardim Maria Lúcia. Quando chegaram ao local, avistaram um veículo Strada prata batido em uma ‘carretinha’ tipo reboque.

Geral Da Redação em 04 de outubro, 2022 16h10m

Policiais militares tiveram trabalho para conter um homem de 47 anos nesta segunda-feira (3) em Rio Preto. De acordo com informações do boletim de ocorrência, acusado bateu o carro sozinho e apresentava sinais de embriaguez no momento em que foi abordado pelos PMs.

Era por volta de 21h, quando os oficiais foram chamados para uma ocorrência de acidente de trânsito sem vítima no Jardim Maria Lúcia. Quando chegaram ao local, avistaram um veículo Strada prata batido em uma ‘carretinha’ tipo reboque. Ao conversar com o motorista, os policiais notaram fala pastosa, olhos avermelhados e odor etílico.

Além disso, o homem apresentava agressividade e falta de equilíbrio. Apesar de toda a dificuldade, o acusado já havia se acertado com o dono da ‘carretinha’ para reparar os danos do veículo. Ele tentou ir embora, mas foi impedido pelos policiais que lhe pediram a chave do carro devido aos claros sinais de embriaguez.

Mas ele se recusou e afirmou “que ia embora porque não tinha feito mal a ninguém”. Após várias tentativas de pegar a chave do veículo, os PMs precisaram utilizar de força moderada para impedir que o envolvido fosse embora. Ele foi imobilizado e algemado, mas não queria entrar na viatura e passou a chutar o veículo oficial.

Publicidade

Como ele continuava a chutar o carro por dentro, os policiais abriram o compartimento de presos, momento em que o homem chegou a tentar fugir, mas foi detido novamente e colocado no veículo. Ele continuou a chutar a viatura no caminho da delegacia, mas sem causar dano aparente.

No loca, ele foi apresentado sob acusação dos crimes de embriaguez ao volante, resistência e desobediência. Questionado se autorizava o colhimento de sangue para exame de dosagem alcóolica, ele consentiu e foi levado até a UPA Tangará. Foi expedida requisição para exame posterior no IML, já que o mesmo apresentava lesões pelo corpo em razão da luta corporal contra os policiais militares e o caso será investigado.

 

Publicidade

Comentários

Notícias relacionadas