Inova HFA avança e propõe melhorias na saúde por meio de novas tecnologias

Tecnologia Da Redação em 02 de julho, 2020 11h07m
Facebook Twitter Whatsapp

Com o objetivo de melhorar o atendimento na área da saúde, com a utilização de inovações tecnológicas, o programa Inova HFA já está em andamento e tem como primeiro desafio ajudar no enfrentamento da pandemia do novo coronavírus. Com o lançamento desta ação no início da semana, o Hospital das Forças Armadas, em Brasília, passou a integrar o uso intensivo de tecnologia e controle, instalando um sistema de inteligência artificial.

“A ideia é justamente fomentar essas novidades que são fortes no Brasil. Ao mesmo tempo, ajudar o sistema de saúde nacional como um todo”, pontua o comandante Logístico do HFA, general Rui Matsuda.

O militar destaca ainda que o programa vai conectar iniciativas de universidades e “startups”, promovendo, dessa forma, a incubação e aceleração de projetos inovadores. Isso, segundo ele, vai possibilitar que novos produtos e sistemas sejam testados e validados no HFA para, posteriormente, serem aplicados em todo o país.

HFA desenvolve projeto de inteligência artificial de inovação em saúde que pode ser implantado em todo o país

Brasil firma parceria com Reino Unido para produção de vacina contra o covid-19

Equipe da USP tenta desenvolver vacina em spray nasal contra a Covid-19

Publicidade

O intuito o programa é que o HFA atue como uma incubadora e aceleradora desses projetos. A iniciativa faz parte de uma parceria entre o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações, do Ministério da Defesa e do Ministério da Saúde e deve atuar na testagem e validação de tecnologias inovadoras que, posteriormente, devem ser utilizadas em todo o sistema de saúde do país.

“Todas essas ferramentas, seja inteligência artificial, telemedicina ou o desenvolvimento de tecnologias para aplicação dentro dos hospitais, no dia a dia dos médicos, servem para reduzir a carga de trabalho e facilitar o trabalho dando mais precisão e eficiência.  Sem dúvida é uma das coisas que esse Ministério pode e vai trabalhar em conjunto”, destaca o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes.

Robô Laura

Entre as novidades está o Robô Laura, o primeiro do mundo a ser usado para gerenciamento de riscos na área da saúde. O equipamento foi desenvolvido usando tecnologias de Computação Cognitiva, por exemplo, e pode auxiliar nas análises de bancos de dados de instituições de saúde para aumentar a eficiência do atendimento.

O objetivo do Laura é reduzir o tempo de identificação de casos de infecção generalizada e aumentar a velocidade de administração de antibióticos, o que pode ser essencial para salvar a vida de um paciente.

O Inova HFA também conta com um centro de estudos estratégicos para assuntos relacionados à área da saúde. Segundo o general Rui Matsuda, o programa é a base de um projeto ainda maior que está sendo desenvolvido. Trata-se do HFA 4.0 – Protótipo de Hospital Digital e Inteligente. Matsuda explica que é um novo conceito de organização, em que ferramentas modernas e tecnológicas vão dar comodidade, rapidez, satisfação, e qualidade no atendimento ao paciente.

Publicidade
Assuntos:
Compartilhe esta notícia:
Facebook Twitter Whatsapp

Comentários