Visitas online na Santa Casa de Votuporanga

Saúde Da Redação em 06 de julho, 2020 19h07m
Facebook Twitter Whatsapp

Opção é para pacientes da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Geral e na enfermaria contra coronavírus

Conectar pessoas, acolher. Demonstrar o amor e a saudade. Conversar com quem nos faz bem. Usar a tecnologia a favor da saúde. A Santa Casa de Votuporanga implantou visitas onlines para os pacientes que estão internados na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Geral e na enfermaria contra COVID-19 e que não podem receber seus familiares.

A iniciativa envolve a equipe multidisciplinar para avaliar estado de saúde de cada paciente. “Antes de iniciar as visitas, a enfermagem avalia as condições clínicas, juntamente ao corpo clínico e, não havendo contraindicações, é acionado o serviço de Psicologia, para preparar o nosso assistido, enquanto o Serviço Social fala com a família. Tomamos todas as precauções e medidas necessárias para a videochamada. Tudo é verificado com muito critério e cautela”, explicou Adriano Marques, presidente do Grupo de Trabalho de Humanização do Hospital.

A chamada acontece por meio de tablets, onde a assistente social ou a psicóloga liga para o familiar. “Nós, profissionais da saúde, precisamos nos reinventar diariamente, para garantir a humanização do cuidado ao nosso paciente. Diante da impossibilidade das visitas na UTI e em casos que o assistido segue isolado, usamos a tecnologia ao nosso favor. Com a chamada em vídeo, conseguimos levar ao paciente a emoção de ouvir a voz e ver o rosto de quem ama e isso é maravilhoso”, ressaltou.

Milton Ribeiro Filho está internado há mais de uma semana na Unidade de Terapia Intensiva. Ele não segurou a emoção ao “rever” seus familiares. Do lado da outra tela, sua esposa. Ao receber a videochamada, suas lágrimas vieram. “Eu queria muito vê-los. Estava com muita saudade, estou chique de falar com vocês pelo tablet”, contou.

O bate-papo renovou quem há dias não vê quem ama. Novidades, risadas, alegria e acolhimento. “Agradeço demais toda a equipe que possibilitou essa visita online. Eu estava angustiado de estar longe deles, mas este sentimento diminuiu com essa conversa”, complementou.

A psicóloga Lucilene Andrade destaca a importância da ação.“Todo o processo é feito com muito carinho e empatia porque sabemos da importância de manter o vínculo afetivo do paciente, mesmo que por enquanto de forma virtual, o que pode contribuir de maneira positiva no restabelecimento da saúde deles. Ouvir ou ver que tem uma pessoa especial do outro lado do visor do celular/tablet fortalece e auxilia o assistido a enfrentar sua condição de saúde que está fragilizada pelo adoecimento”, ressaltou a psicóloga.

A gerente de Enfermagem da UTI, AmandaMaris Borssoni Saura da Costa, destacou os benefícios. “A aproximação do familiar auxilia no tratamento. Acreditamos que exista até mesmo uma diminuição do tempo de internação”, disse. Além das chamadas de vídeo, o médico passa para os familiares o boletim com a atualização do quadro clínico de cada paciente internado.

O provedor da Santa Casa de Votuporanga, Luiz Fernando Góes Liévana, ressaltou a iniciativa. “É um projeto que representa muito bem a atuação do nosso Grupo de Humanização, sempre visando o melhor atendimento para os assistidos. Nossos profissionais não medem esforços em promover segurança e saúde dos pacientes e familiares”, afirmou.

Parceiros que fazem a diferença

Para esta iniciativa ocorrer, o Hospital contou com parceiros que cederam os tablets para as videochamadas. A Instituição não possuía equipamentos eletrônicos à disposição da UTI e enfermaria da COVID-19, o que estava dificultando a implantação deste projeto.

O provedor ressaltou a solidariedade das empresas New Tec Informática e CCAA Escola de Idiomas, que doaram os itens. “A Instituição é diferenciada, com grandes amigos que apoiam a causa. Nosso voluntário Alvimar Marques, sabendo desta necessidade, nos ajudou a conquistar dois equipamentos. Agradecemos seu Alvimar, que intermediou as contribuições e as empresas, que fazem a diferença em nossos atendimentos”, disse Luiz Fernando.

“Somos extremamente gratos pela inovação que vocês trouxeram ao Hospital nesse momento difícil que estamos passando. Tenho certeza de que essa atuação de vocês se tornará um legado”, declarou.

Ele destacou ainda que ostabletspermitirão aumentar a qualidade do projeto. “Queremos avançar, a partir desse projeto piloto, no processo de humanização do nosso atendimento”, acrescentou.

A Santa Casa necessita de mais dois equipamentos para o projeto, interessados podem entrar em contato pelo telefone 17 3405-9133 e pedir para falar com o setor de Captação de Recursos.

Publicidade
Assuntos:
Compartilhe esta notícia:
Facebook Twitter Whatsapp

Comentários


Notícias relacionadas